Notícias

Israel inclui mulheres grávidas na lista de prioridades de vacinas Covid-19

Notícias, Notícias - 20 de janeiro de 2021

Tempo de leitura: 2min

Saiu no O GLOBO

Veja a Publicação Original

JERUSALEM — Israel incluiu mulheres grávidas entre os grupos que têm acesso prioritário às vacinas contra a Covid-19, alegando não ver riscos para elas ou para os fetos, disse o governo nesta quarta-feira. A vacinação de gestantes é uma polêmica no mundo, uma vez que elas não participaram dos estudos feitos com as vacinas sobre segurança e eficácia.

A decisão seguiu-se à hospitalização nesta semana de várias mulheres grávidas com complicações da Covid-19 em meio a contágio crescente do coronavírus. Pelo menos uma foi colocada em um respirador e seu bebê nasceu por cesariana.

Israel lançou uma campanha de vacinação em 19 de dezembro com foco nos idosos, aqueles com comorbidades médicas e trabalhadores de saúde que atuam na emergência. Mais de um quarto de seus cidadãos já receberam a vacina da Pfizer Inc., segundo as autoridades de saúde.

“Hoje estamos recomendando que mulheres grávidas, principalmente aquelas com comorbidades, tomem a vacina”, disse Nachman Ash, coordenador nacional para a pandemia. “Nós as colocamos na lista de prioridades.”

ImunizaçãoSaiba tudo sobre o começo da distribuição da vacina contra a Covid-19 no Brasil

Segundo ele, apesar da ausência de pesquisas sobre a vacinação da gestante, “ao olhar para a lógica biológica, avaliamos que não há risco para a gravidez, não há risco para o feto”.

Uma porta-voz da Pfizer disse que o uso da vacina em mulheres grávidas é “uma decisão de uma organização reguladora da saúde”.

O regulador europeu de medicamentos disse no mês passado que a vacina da Pfizer, desenvolvida com a parceira alemã BioNTech, deveria ser considerada para mulheres grávidas caso a caso.

Veja a Matéria Completa Aqui!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *