sem título

Em 5 anos, orçamento de combate à violência contra mulher cai 95%

Saiu no site METRÓPOLES

 

Veja publicação no site original: Em 5 anos, orçamento de combate à violência contra mulher cai 95%

.

Segundo Portal da Transparência, 2015 foi o ano em que governo mais investiu: R$ 119 milhões. No 1º ano de Bolsonaro, foram gastos R$ 5,3 mi

.

Por Mayara Oliveira

.

No Brasil, uma mulher é agredida a cada quatro minutos, segundo dados do Ministério da Saúde. Nos últimos anos, os índices de feminicídio também vêm crescendo. A pauta, entretanto, vem perdendo importância na escala de prioridades do governo. Entre 2015 e 2019, o orçamento da Secretaria da Mulher, órgão vinculado ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, sofreu uma drástica queda. Caiu de R$ 119 milhões há cinco anos para R$ 5,3 milhões no ano passado.

.

De acordo com dados do Portal da Transparência, o primeiro ano de governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi o que menos destinou recursos para o combate à violência contra a mulher nos últimos cinco anos. Do total empenhado (R$ 7,6 milhões), foram pagos apenas R$ 5,3 milhões para investimento na execução de políticas públicas ligadas ao tema.

.

Por outro lado, em 2015, penúltimo ano da ex-presidente Dilma Rousseff no comando do Planalto, o governo destinou R$ 119 milhões para investir em ações voltadas para mulheres. Na época, o valor empenhado havia sido de R$ 130 milhões.

.

No início de fevereiro, o presidente Jair Bolsonaro sinalizou que não pretende reforçar o orçamento para investir em políticas públicas voltadas ao combate à violência contra a mulher. Para ele, a área não precisa de dinheiro, mas de “postura”, “mudança de comportamento” e “conscientização”.

.

.

Veja comparação abaixo:

2015
Total empenhado: R$ 130 milhões
Total gasto: R$ 119 milhões

2016
Total empenhado: R$ 90 milhões
Total gasto: R$ 96 milhões

2017
Total empenhado: R$ 12,1 milhões
Total gasto: R$ 12,1 milhões

2018
Total empenhado: R$ 46 milhões
Total gasto: R$ 36,6 milhões

2019
Total empenhado: R$ 7,6 milhões
Total gasto: R$ 5,3 milhões

.

Metrópoles entrou em contato com o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem. O espaço segue aberto para manifestações.

.

.

Aumento de casos
Estudo mais recente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) aponta que houve um crescimento dos homicídios de mulheres no Brasil. Entre 2007 e 2017, por exemplo, o número subiu 30,7%.

.

Se levada em conta a desigualdade racial, a taxa de homicídios por 100 mil habitantes de mulheres não negras teve crescimento de 1,6% entre 2007 e 2017. Entre as negras, contudo, o número aumentou 29,9%. Em números absolutos a diferença é ainda mais brutal, visto que entre não negras o crescimento é de 1,7% e, entre mulheres negras, de 60,5%.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

Compartilhe nas suas redes sociais!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.