Notícias

Feminicídio aumenta 68% nos primeiros 6 meses de 2020 em MT

Notícias - 6 de agosto de 2020

Tempo de leitura: 3min

Saiu no site Geledes.

Veja publicação original. Feminicídio aumenta 68% nos primeiros 6 meses de 2020 em MT

O número de feminicídios ocorridos nos seis primeiros meses de 2020 em Mato Grosso aumentou 68% em relação ao mesmo período do ano passado.

Neste ano, 32 mulheres foram vítimas de feminicídio, enquanto em 2019 houve 19 vítimas.

Os dados são da Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública.

No entanto, esses são dados preliminares, já que, durante a investigação dos crimes, pode haver mudanças na autoria e motivação, podendo ser classificados como homicídios dolosos.

Inclusive, o número de homicídios dolosos contra mulheres entre 18 e 59 anos apresentou redução significativa de 46%.

Neste ano, 14 casos de homicídios dolosos foram registrados, enquanto, no ano passado, este número chegou a 26 crimes.

No total de mortes envolvendo vítimas femininas somando todas as motivações, 46 crimes foram registrados este ano, enquanto 45 ocorreram no mesmo período do ano passado, ou seja: um crescimento de 2%.

Já o número de homicídios dolosos tentados diminuiu 23%, sendo registradas 108 tentativas de homicídio contra 140, no mesmo período do ano passado.

OUTROS CRIMES –  A maior parte dos outros crimes contra a mulher apresentou redução nos índices.

O crime que mais apresentou registros foi o de ameaça (8.644 registros), que teve redução de 15% em relação ao mesmo período do ano passado.

Já lesão corporal somou 4.506 denúncias, totalizando redução de 11% em relação a 2019.

Na sequência, estão injúria (2.436 casos e redução de 17%), difamação (1.242 casos e redução de 29%), calúnia (750 casos e redução de 20%), perturbação de tranquilidade (417 casos e redução de 29%) e violação de domicílio (420 casos e redução de 7%).

Seguindo a mesma tendência, o número de estupros diminuiu 5%.

No primeiro semestre de 2019 ocorreram 188 estupros, já neste ano foram 179. Já o estupro de vulnerável apresentou aumento de 30%, passando de 20 casos no ano passado para 26 ocorrências neste ano.

DENÚNCIAS – Para registrar qualquer denúncia, basta ligar para o 190, 197, 180 e 181.

Vale lembrar que todas as denúncias são sigilosas.

Além disso, as denúncias também podem ser registradas presencialmente nas delegacias (PJC-MT) de Mato Grosso.

Em Cuiabá, a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher funciona na Rua Joaquim Murtinho, nº 789, Centro Sul.

Já em Várzea Grande, a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso funciona na Rua Almirante Barroso, 298, Centro Sul (próximo do Terminal André Maggi).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *