Direitos da Mulher

Cartilha Mais Mulheres na Política

Direitos da Mulher - 31 de agosto de 2020

Tempo de leitura: 3min

Baixe a cartilha completa no link abaixo

Colaboração Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados

 

O eleitorado é 52,50% composto por mulheres. Apesar da predominância no direito de votar, esse fictício poder de conduzir os rumos políticos do país não se traduz em mandatos eletivos para as mulheres.

Menos de 8 mil mulheres foram eleitas para mandatos nas câmaras municipais nas eleições de 2016, sendo que no Poder Executivo os números também não são animadores: somente 636 mulheres foram eleitas para governar, o que representa apenas 11,6% das prefeituras do país e em municípios com menor densidade populacional e menor renda per capita. Uma clara indicação das dificuldades que as mulheres têm em alcançarem os postos mais almejados, também, na política.

Esses números não podem se repetir em 2020! O Brasil precisa superar o cenário de sub-representação das mulheres na política, pois alcançar esse patamar implica aumentar a qualidade da democracia representativa, levando a política brasileira a um nível de harmonia entre representantes e representados condizente com a grandeza do eleitorado feminino.

Quando as mulheres, além de serem esposas, mães e profissionais, conseguem conquistar mandatos políticos e cargos públicos, têm, aliadas às políticas públicas aplicadas em várias vertentes, maior chance de atuar para dirimir obstáculos que contribuem para afastar outras mulheres da política e da vida pública.

Nesse sentido, contribuir para plena participação das mulheres na política e pela igualdade de oportunidades é o que a Secretaria Nacional de Política para as Mulheres busca por meio de ações a serem realizadas pelo projeto “+ Mulheres no Poder”, que tem entre os recortes a campanha “Mais Mulheres na Política – Eleições 2020”. Através de acordos de cooperação e materiais educativos, a exemplo da cartilha apresentada, objetiva-se unir esforços com vários agentes da sociedade para eleger no mínimo uma mulher vereadora em cada município brasileiro.

Contudo, para que isso se torne realidade, é necessário um movimento em diversas frentes: maior incentivo às candidatas, sensibilidade comportamental da sociedade, comprometimento dos três poderes e de partidos políticos. Contribuir para alcançar essa plena participação democrática é tarefa que cabe a todos: à sociedade, ao Poder Público e às próprias mulheres.

Nas eleições 2020, é inegável que esforços nesse sentido tornam-se ainda mais necessários quando observamos as dificuldades impostas por uma pandemia que aflige o país. O nosso objetivo também é incentivar as mulheres a não desistirem da disputa que se avizinha, despertar a vocação daquelas que apesar de filiadas ainda não se decidiram, bem como subsidiá-las com informações pontuais para suas candidaturas.

O desafio de uma mulher candidata pode ser descomunal e, superado esse obstáculo, muitas eleitas se deparam com a chamada violência política, representada por entraves dessa natureza no exercício do mandato.

Nas páginas a seguir é possível encontrar informações sobre: a história do voto feminino; pré-campanha; e planejamento de campanha e legislação. Tudo pensado para simplificar e motivar as candidatas!

Que esta cartilha possa ser mais uma ferramenta para as mulheres desenvolverem habilidades, estratégias e vencerem os desafios inerentes às candidaturas femininas no pleito eleitoral de 2020.

Boa leitura!

Cristiane Britto Secretária Nacional de Políticas para as Mulheres.

 

BAIXE AQUI A CARTILHA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *