Notícias

Projeto oferece emprego para mulheres vítimas de violência doméstica

Notícias - 8 de agosto de 2018

Tempo de leitura: 2min

Saiu no site G1:

 

Veja publicação original:  Projeto oferece emprego para mulheres vítimas de violência doméstica

.

Por Laura Cassano

.

Segundo o Ministério Público, 25% das mulheres vítimas de violência não deixa o marido porque depende dele financeiramente.

.

Cinco empresas cadastradas estão disponibilizando 150 vagas para mulheres vítimas de violência doméstica. De acordo com o Ministério Público, uma em cada quatro mulheres que são vítimas de violência doméstica, ou 25%, não consegue se livrar das agressões porque não possui uma fonte de renda para sair de casa.

.

Para o procurador-geral de justiça Gianpaolo Smanio, a violência contra a mulher é uma realidade dentro do ambiente doméstico.

.

“Para que ela sai do ambiente, ela precisa ter condições de se sustentar fora dele daí a necessidade de complementar essas políticas públicas com uma política de saída econômica por isso esse nome: tem saída.”

.

O projeto, chamado “Tem Saída” é uma ação conjunta do Ministério Público, Defensoria, prefeitura, Tribunal de Justiça, OAB e ONU Mulheres com empresas privadas.

.

.

.

Atendimento

.

De acordo com a prefeitura, a vítima em situação de violência doméstica e familiar será atendida pelo programa Tem Saída quando fizer uma denúncia contra o agressor no Ministério Público, Defensoria Pública, Poder Judiciário ou Delegacia.

.

O encaminhamento para vagas de emprego será realizado pelos órgãos envolvidos no programa.

.

Após passar pelo sistema judiciário, a mulher é encaminhada aos equipamentos de seleção de emprego da Secretaria Municipal de Trabalho e Empreendedorismo (SMTE).

.

As candidatas passarão por processo seletivo com apoio da equipe técnica da SMTE e das áreas de recursos humanos das empresas parceiras. As equipes da Prefeitura e de RH das empresas receberam treinamento específico para atender as mulheres vítimas de violência.

.

.

.

.

.

.

.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *