Notícias

Peru tem aumento alarmante de desaparecimento de mulheres

Notícias, Notícias - 21 de julho de 2021

Tempo de leitura: 2min

Saiu no CORREIO BRAZILIENSE

Veja a Publicação Original

Cinco casos por dia antes da pandemia, oito durante a quarentena de 2020, e 16 agora: o Peru registra um aumento silencioso e alarmante do desaparecimento de mulheres.

As famílias afetadas asseguram que a polícia e o Ministério Público não se preocupam muito em investigar estes casos, porque presumem que as vítimas saíram voluntariamente, sem considerar que o Peru tem altos números de feminicídio e que existem redes de tráfico de pessoas e de prostituição forçada.

“Não há investigação séria. Pensávamos que a polícia nos ajudaria, mas não é o caso”, diz à AFP Patricia Acosta, que procura há cinco anos sua filha de 23 anos e suas duas netas, desaparecidas depois de uma festa infantil em Lima.

Problema endêmico

O desaparecimento de mulheres é um problema endêmico no Peru, mas os cidadãos parecem estar mais preocupados com a pandemia e com a crise econômica.

No primeiro semestre, foram denunciados 2.891 desaparecimentos de mulheres, uma média de 16 por dia, segundo a Ouvidoria. Quase dois terços são menores (1.819).

Durante a quarentena de mais de 100 dias devido à pandemia em 2020, entre março e junho, ocorreram em média oito desaparecimentos por dia, e cinco em 2019, segundo dados oficiais.

“Esse aumento é preocupante, porque estamos falando de mulheres que, em sua maioria, são meninas e adolescentes”, diz a vice-diretora de Direitos da Mulher da Ouvidoria, Eliana Revollar, à AFP.

“Há organizações [criminosas] que estão por trás disso, e essa é uma questão que preocupa a Ouvidoria”, afirma.

“É um número alarmante, e tão alarmante que, por exemplo, também existe uma associação para o desaparecimento de mulheres com os feminicídios”, acrescenta.

Leia a Matéria Completa Aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *