Notícias

Mulheres pretas acadêmicas

Notícias, Notícias - 19 de janeiro de 2021

Tempo de leitura: 2min

Saiu no PORTAL GELEDÉS

Veja a Publicação Original.

Seguindo os últimos textos, onde destaquei algumas mulheres que seguem inspirando outras mulheres, hoje vou utilizar esse espaço para falar de duas mulheres negras e acadêmicas, que são imbatíveis.

O espaço acadêmico definitivamente não foi pensado para mulheres negras. Isso em um contexto de diáspora, porém nós resistimos e existimos nesse lugar. Pensar a existência de mulheres negras ocupando cadeiras em lugares de conhecimento, formulando conhecimento, propagando ideias e sendo visíveis, não é algo comum e entendido como natural. Atualmente tem ocorrido mais, porém não com facilidade. Conquistar esses espaços, como a academia é resultado de uma corrida desigual, árdua, e incansável de mulheres como eu e tantas outras irmãs para conquistar objetivos, obter glórias, ou até simplesmente, sobreviver com dignidade em meio às desigualdades.

Nesse caminho de resistência e ocupação de mulheres negras, o movimento feminista negro traz várias potências consigo. Mulheres que vem chegando com tudo e contribuindo com bastante conhecimento e representatividade. Movimentando estruturas sociais, por meios de espaços físicos e também por meio das redes sociais, se mostrando ativas na luta, no sentido de realmente promover mudança para nós mulheres negras.

Entre diversas mulheres negras extremamente potentes eu destaco aqui duas, ambas baianas, mães solo de duas meninas lindas, professoras de química, feministas negras, e que atuam desenvolvendo atividades com perspectivas sócio-raciais.

A primeira é Laís Moreira, a Lai é minha amiga-irmã, nos conhecemos pelas redes sociais logo após o assassinato de minha irmã Marielle, e depois pessoalmente na Bahia quando juntas participamos de um evento promovido pela Escola Landulfo Alves (BA), na qual ela era professora. Esse evento era uma homenagem a Marielle. De lá para cá continuamos nutrindo afeto e nunca mais perdemos contato.

Veja a Matéria Completa Aqui!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *