Notícias

Ela capacita mecânicas e certifica as oficinas “amigas das mulheres”

Notícias - 28 de fevereiro de 2020

Tempo de leitura: 6min

Saiu no site UNIVERSA

 

Veja publicação no site original:  Ela capacita mecânicas e certifica as oficinas “amigas das mulheres”

.

Por Marcelo Testoni

.

A afinidade que Barbara Brier, de 31 anos, moradora de Belo Horizonte (MG), tem com carros vem desde que ela passou num curso preparatório para mecânico ainda na adolescência. Não era exatamente um desejo seu trabalhar nessa área. Mas Barbara vem de uma família da periferia e precisava arranjar um emprego para ajudar em casa — e o curso, gratuito, foi a maneira que encontrou de poder ingressar no mercado de trabalho sem ter que gastar dinheiro para estudar.

.

A necessidade transformou-se em uma paixão. E Barbara hoje não só é uma expert em mecânica de automóveis como também certifica oficinas para que elas possam oferecer às clientes mulheres um ambiente de igualdade, pautado no respeito e na excelência do atendimento.

 

Barbara capacita mulheres e certifica oficinas - Sarah Torres
Barbara capacita mulheres e certifica oficinas

Imagem: Sarah Torres

.

A carreira de Barbara começou aos 19, quando ela, já com experiência em manutenção automotiva e técnica em automobilística, conseguiu uma vaga em uma grande montadora de automóveis. Permaneceu nesse emprego por oito anos, mas também experimentou na prática o que uma mulher precisa enfrentar diariamente para conquistar seu espaço em um ambiente predominantemente masculino.

.

“Eu não podia ser muito feminina”, conta ela. “Se ouvia alguma gracinha, ignorava e continuava. Precisava provar aos outros aquilo que eu sabia. Tinha gente que me testava. Mas com o passar do tempo, fui ganhando confiança”, relembra. Ela, no entanto, não generaliza e reconhece que também fez algumas amizades e aprendeu muito com os antigos mentores da empresa.

.

Barbara conseguiu graduar-se em gestão da produção industrial, especializar-se em educação superior e garantir um cargo de liderança. Ficou responsável por gerenciar e desenvolver projetos de treinamentos técnicos para redes de concessionárias, como Fiat, Chrysler, Jeep, Dodge e Ram.

.

.

Mecânica automotiva para mulheres

Oito anos depois, incomodada por uma necessidade de mudança, Barbara começou a buscar por algo novo, que a realizasse também pessoalmente. Queria continuar trabalhando com pessoas e com o setor automotivo, mas de outra maneira.

.

Como dependia do emprego na montadora, Barbara esperou para pedir demissão e passou a usar as horas livres para testar alguns tipos de negócio. Começou vendendo manuais de carros antigos pela internet. Ao perceber como esse tipo de assunto atraía as pessoas, lançou em 2016 o Brier Cars, um blog para falar de temas relacionados.

.

Aluna durante aula da Oficina Amiga da Mulher - Sarah Torres
Aluna durante aula da Oficina Amiga da Mulher

Imagem: Sarah Torres

.

A plataforma ficou popular e rendeu a ela uma sugestão para ensinar mecânica automotiva para mulheres. “Uma amiga consultora percebeu o quanto eu entendia de carros e me deu essa dica. Eu aceitei e comecei a organizar turmas de mecânica para mulheres”, afirma.

.

As aulas, que ocorriam em forma de palestras e em espaços coworkings nos fins de semana e à noite, tinham duração de duas a quatro horas. “Quando consegui formar três turmas, me arrisquei e pedi demissão da montadora para me dedicar totalmente ao que virou o meu negócio”.

.

.

Que oficinas indicar para mulheres?

Embora a empresa, formalizada no mesmo ano e com o nome do blog, tenha dado certo com mulheres, Barbara percebeu que poderia ir além se incluísse também treinamentos para oficinas mecânicas. Esse estalo veio depois de outra necessidade.

.

Procurada por alunas que passaram por algum tipo de experiência ruim em oficinas, como assédio, ou de terem sido enganadas e prejudicadas por não entenderem a fundo sobre mecânica, ela não soube indicar profissionais de confiança para as alunas levarem seus carros para manutenção e conserto.

.

Em 2017, depois de participar de um processo de mentoria, Barbara resolveu mudar o nome de sua marca para Oficina Amiga da Mulher. Ela também criou um selo, uma certificação de que as oficinas mecânicas, após treinamento, estão aptas para atender as clientes com respeito e transparência.

.

.

Dez oficinas já receberam o selo

Barbara desenvolveu uma metodologia e se responsabiliza pela estratégia e aplicação técnica em campo pelo Brasil. Para cuidar de questões comerciais, administrativas e operacionais, conta com o apoio de uma sócia e uma funcionária. “Foram treinados, em média, 200 reparadores e 30 oficinas, das quais dez atualmente estão certificadas. Estamos em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo”, revela a empreendedora

.

Para ser certificada, as oficinas podem procurar a empresa — mas o contrário também acontece. Há então uma pré-seleção, um treinamento com duração de quatro horas que pode ser realizado tanto de forma presencial como online e, por último, uma auditoria no próprio local.

.

Depois que as oficinas são certificadas, elas são incorporadas aos canais de comunicação da empresa, como site e redes sociais, onde passam a ser divulgadas. Paralelamente, também servem de locação para Barbara ministrar, eventualmente, aulas em forma de palestras e workshops de mecânica automotiva básica para mulheres.

.

Por ano são instruídas cerca de 300 alunas. A princípio elas pagavam para aprender, mas hoje isso mudou — afinal, é do interesse das próprias oficinas que elas se familiarizem com seus serviços e testem na prática a mudança no atendimento.

.

Barbara complementa que também é contratada por concessionárias e indústrias de autopeças e continua dando dicas de mecânica em suas redes sociais. Em breve, ela espera desenvolver cursos presenciais e online mais abrangentes e tem planos de aumentar o número de oficinas certificadas, para que consiga fortalecer sua marca e, com isso, ampliar a oferta dos serviços para se lançar no restante da América Latina.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *