3e3f92a42265d4219a1ea4a5c1e6c407

Primeira-dama leva para simpósio projeto cuiabano que se tornou case de sucesso

Saiu no site O BOM DA NOTÍCIA

 

Veja publicação original:  Primeira-dama leva para simpósio projeto cuiabano que se tornou case de sucesso

.

Levando de Cuiabá, como referência de sucesso, o programa Qualifica Cuiabá 300 anos, a primeira-dama de Cuiabá Márcia Pinheiro participou nesta quarta-feira (26), na Câmara Federal, em Brasília, do simpósio ‘Fortalecimento da Mulher no Espaço de Poder e Decisão’.

.

No encontro que teve como discussão central o papel da mulher na sociedade, Marcia usou como exemplo de poder e decisão feminino o projeto na capital mato-grossense que tem mais de 80% dos seus alunos mulheres, nas mais de duas mil vagas ofertadas desde o início do Qualifica. O projeto foi apresentado durante o evento de propositura da deputada federal Aline Gurgel(PRB-AP) .

.

“Nós percebemos que a mulher decidiu deixar a dependência de seus maridos, reforçando a decisão de não se sujeitarem à violência verbal, física, psicológica dos companheiros. Evitando, assim, fazerem parte de dados que revelam que muitas destas agressões a que muitas são ainda submetidas, ainda terminam em feminicídio. Em particular, aquelas mulheres que não possuem outra opção para o sustento familiar e dos filhos”, comentou.

.

O programa Qualifica Cuiabá 300 anos, da Prefeitura de Cuiabá e de idealização da primeira-dama é voltado a levar cursos diretamente aos bairros da Capital, por meio dos Cras

.

O programa Qualifica Cuiabá 300 anos, da Prefeitura de Cuiabá e de idealização da primeira-dama é voltado a levar cursos diretamente aos bairros da Capital, por meio dos Cras, de forma gratuita e inclusiva, uma vez que, as aulas são praticadas nos Centro de Referência em Assistência Social presentes nas comunidades, próximos a casas dos alunos.

.

A ideia foi corroborada pela Promotora de Justiça do Estado de São Paulo, Gabriela Manssur, ao apontar que 27,5% dos casos de violências recebidos em seu gabinete são de mulheres totalmente dependentes de seus companheiros, seja financeiramente ou de outros afins. A ideia é oferecer condições para elas se tornarem independentes e contribuir consideravelmente para o papel de poder de decisão diante de uma sociedade ainda machista.

.

“Eu concordo com a primeira-dama nesse sentido, porque temos um projeto semelhante em São Paulo que oferece a mulheres vítimas de violência, vagas de emprego em multinacionais e grandes empresas como Riachuelo, Magazine Luiza e isso realmente faz sentido, pois 27,5% dos casos de violência doméstica que chegam até nós tem esse perfil de dependência de seus companheiros”, associou Gabriela.

.

A deputada federal pelo Amapá, Aline Gurgel, foi outro exemplo da relação de poder e decisão da mulher com cursos de qualificação profissional. A parlamentar conta que engravidou aos 19 anos, desencadeando uma depressão pós-parto e foi justamente nos cursos de qualificação que teve a oportunidade de aprender técnicas de produção de salgado, que contribuiu no seu primeiro negócio.

.

“Eu fiquei grávida adolescente e eu tinha todo um planejamento de fazer faculdade de Direito e de repente, estava grávida. Foi um choque. Eu tive depressão pós-parto, passei por muitas tribulações. E descobri que eu tinha talento para culinária quando fui no Senai e Senac, depois abri uma linha de crédito, fiz cursos de capacitação e abri uma lanchonete para poder sustentar meu filho. Então esse também é um grande exemplo que nós mulheres, precisamos correr mais atrás e ter mais poder de decisão”, contou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

Compartilhe nas suas redes sociais!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.