sem título

#PRÊMIO CLÁUDIA: GABRIELA MANSSUR | @justicadesaia

Saiu no site REVISTA CLÁUDIA

 

Veja publicação original:  #PRÊMIO CLÁUDIA: GABRIELA MANSSUR | @justicadesaia

.

Nascida em uma família de juristas e mulheres fortes, a promotora de justiça Maria Gabriela Prado Manssur fez das redes mais um canal de apoio e contato com vítimas de violência doméstica. Ela é finalista do Prêmio CLAUDIA 2019 na categoria Influenciadora Social

.

Por Lia Rizzo

.

Uma das grandes responsáveis por conferir visibilidade ao tema da violência de gênero no Brasil nos últimos anos, Gabriela Manssur é apaixonada pela causa. “Defendo mulheres porque é o que faz meu coração bater mais forte do que qualquer outra coisa”, conta. A carreira de promotora – vaga conquistada ao passar em segundo lugar no concurso, estudando enquanto amamentava a primogênita (ela tem mais dois filhos) – começou na pequena Embu-Guaçu, na região metropolitana de São Paulo, que está entre as cidades mais violentas para mulheres no país. Ali, ela percebeu que as vítimas que se encorajavam a denunciar os crimes sofriam com outros tipos de violação após o registro. “Não existia acolhimento no sistema criminal”, diz. Firme, incansável e também muito sensível, Gabriela logo viu o alcance de seu trabalho ultrapassar as fronteiras dos tribunais. Entre audiências e atendimentos, idealizou projetos como o Tem Saída, que leva vítimas de volta ao mercado de trabalho, e o Tempo de Despertar, focado na ressocialização de homens agressores. Ainda encontrou fôlego para criar um canal virtual. Há oito anos, colocou no ar o blog It Lady, em que compartilhava dicas de estilo.

.

“Amo moda e, na época, era isso que funcionava nas redes”, afirma. “Sem contar que não se falava abertamente de violência doméstica como hoje.” A iniciativa, porém, não foi vista com bons olhos. Gabriela recebeu críticas, viu colegas se afastarem. “Ficou pesado. Queria continuar inspirando e ajudando outras mulheres, mas isso não podia me desqualificar como promotora”, diz. Acostumada a batalhas mais duras, não desistiu. Repensou o canal e batizou seu espaço, ainda de forma estilosa, mas com a seriedade que a causa exige, como Justiça de Saia. Passou então a compartilhar diariamente conteúdos sobre violência doméstica e atualizações da legislação em defesa das mulheres. Por meio do site e do Instagram, hoje recebe centenas de contatos semanais. Entre os que a procuram, além de juristas de todo o Brasil, estão vítimas, pessoas próximas a mulheres em situação de vulnerabilidade e até homens agressores pedindo
ajuda para mudar.

.

Mais que uma rede mútua de apoio virtual, sinto que criamos um elo de confiança entre nós no mundo real
- GABRIELA MANSSUR, promotora de justiça

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

 

Compartilhe nas suas redes sociais!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.