sem título

‘Nïïma‘: histórias de travestis indígenas serão contadas em documentário

Saiu no site INSTITUTO GELEDÉS: 

 

Veja publicação original: ‘Nïïma‘: histórias de travestis indígenas serão contadas em documentário

.

No país que mais mata LGBTs no mundo, o preconceito não está presente apenas nas cidades.

 

.

Para mostrar uma face pouco conhecida dessa história, o próximo filme da cineasta Flávia Abtibol irá contar as histórias de travestis indígenas, falando sobre a sensação de pertencimento nas aldeias sob o olhar das questões de gênero.

.

O documentário “Nïïma” ainda está na fase de roteiro e já foi selecionado para financiamento pelo Itaú Cultural Rumos 2017-2018. O projeto aborda a história de índios da etnia Tikuna que vivem na tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Bolívia.

.

.

Foto: Flávia Abtibol/Reprodução Facebook

.

Durante dois meses do ano (junho e julho), eles animam as festividades religiosas locais através de espetáculos de canto e dança. Nos outros dez meses, são subjugados pela família e pela comunidade“, descreve o texto do projeto enviado ao Rumos.

.

Em entrevista ao site Amazônia Real, Flávia diz nunca ter vivenciado nenhum caso explícito de preconceito em aldeias mas, mesmo assim, sabe que é impossível ignorar a existência de um certo nível de exclusão – e exemplifica citando uma matéria divulgada pela agência Pública.

.

Flávia é podutora, roteirista e diretora dos filmes “Strip Solidão” (2013), “Dom Kimura” (2014) e “O Céu dos Índios” (em finalização). A cineasta também possui sua própria produtora, a Tamba-Tajá Criações. “Nïïma” ainda encontra-se em estágio inicial e, na melhor das hipóteses, será lençado no final do próximo ano.

 

 

 

 

 

 

.

.

.

.

.

.

.

Compartilhe nas suas redes sociais!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.