sem título

Mulher trans é proibida de usar banheiro feminino em bar no Ceará

Saiu no site REVISTA CLÁUDIA

 

Veja publicação original:   Mulher trans é proibida de usar banheiro feminino em bar no Ceará

.

A vítima tentou conversar com o profissional, mas não teve sucesso

.

Enquanto se divertia no Bar da Mocinha, na cidade de Fortaleza (CE), a jornalista Alí Nacif (32), que é uma mulher trans, foi impedida de usar o banheiro feminino do estabelecimento.

.

Na tentativa de explicar os seus direitos, segundo depoimento publicado em suas redes sociais, Alí chegou a ser agredida pelo gerente do bar, que a direcionou com força para o banheiro masculino.

.

Sem sucesso no diálogo, a jornalista ligou para a polícia com o intuito de registrar a situação transfóbica que passou. Os polícias quando chegaram ao estabelecimento estavam despreparados, não sabiam que transfobia é configurado crime e ainda riram da situação, segundo Alí.

.

Para o Universa, a mulher relatou: “Os polícias me tratavam no masculino mesmo eu pedindo para ser tratada no feminino”, disse. “Eles deixaram de impor ao funcionário que eu poderia sim usar o banheiro e sequer pegaram o nome dele, mas quiseram meu telefone, data de nascimento e meu nome do registro civil. Tive que reforçar que por lei poderia usar meu nome social”, desabafou.

.

Confira o vídeo do momento em que Alí tenta conversar com o funcionário do bar

.

.

Segundo o Universa, até o momento, o Bar da Mocinha não procurou Alí para se posicionar diante do ocorrido.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

Compartilhe nas suas redes sociais!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.