sem título

MELINA GATES VAI INVESTIR 1 BILHÃO DE DÓLARES PELA IGUALDADE DE GÊNERO

Saiu no site GREEN ME

 

Veja publicação original:   MELINA GATES VAI INVESTIR 1 BILHÃO DE DÓLARES PELA IGUALDADE DE GÊNERO

.

Uma mistura de frustração com otimismo: assim Melinda Gates define seus sentimentos em relação às evidências, observadas na vida cotidiana e relatadas diariamente nos meios de comunicação, de que o mundo caminha a passos de formiga em direção à igualdade de gênero.

.

Diante dessa constatação, ela, uma das mulheres mais poderosas do mundo, resolveu agir: em artigo recente na revista Time, anunciou que investirá 1 bilhão de dólares, nos próximos 10 anos, em iniciativas que revertam esse jogo a longo prazo, expandindo o poder e a influência das mulheres nos Estados Unidos.

.

Quero ver mais mulheres tomando decisões, controlando recursos e moldando as práticas das empresas. Acredito que vale a pena investir no potencial das mulheres – e também das pessoas e organizações que trabalham para melhorar a vida das mulheres”, disse Melinda.

.

Ao lado do marido Bill Gates, Melinda Gates mantém a maior instituição sem fins lucrativos do mundo, a Fundação Bill e Melinda Gates. É com esse poder de fogo que Melinda pretende aproveitar o que chamou de “janela de oportunidade” criada com o movimento #MeToo. O plano é trabalhar com antigos e novos parceiros, por meio de sua empresa, a Pivotal Ventures, em três pontos prioritários.

.

Primeiro, na visão da filantropa, faz-se necessário desmantelar as barreiras ao avanço profissional das mulheres:

.

“Embora a maioria das mulheres agora trabalhe em período integral (ou mais), ainda assumimos a maioria das responsabilidades de cuidar; enfrentamos assédio sexual generalizado e discriminação; estamos cercadas por representações tendenciosas e estereotipadas que perpetuam normas prejudiciais de gênero”, argumentou.

.

Segundo, é preciso aumentar a participação das mulheres em setores de grande impacto como tecnologia, mídia e órgãos públicos. Por fim, a ideia é mobilizar acionistas, consumidores e funcionários com o objetivo de pressionar empresas e organizações por reformas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.


Compartilhe nas suas redes sociais!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.