Notícias

‘Desesperada’: ex-mulher do goleiro Jean fala de abandono parental e violência contra a mulher

Notícias - 13 de fevereiro de 2020

Tempo de leitura: 4min

Saiu no site HYPENESS

 

Veja publicação no site original:  ‘Desesperada’: ex-mulher do goleiro Jean fala de abandono parental e violência contra a mulher

.
Separada do goleiro Jean depois que o denunciou por agressão, Milena Bemfica, postou ontem no Instagram uma foto com as duas filhas que tiveram juntos, além de um desabafo na legenda, dizendo que tem passado por dias difíceis e que espera por justiça“Quem vê essa nossa foto, juntas e felizes não imagina os dias complicados que a Mamãe aqui tem passado tentando fazer com que tudo saia perfeito e elas não percebam nada”, escreveu.

.

Ela citou ainda a agressão por parte do pai das meninas, dizendo que elas o viram batendo na mãe e que tenta levar as filhas para ver Jean, mas que ele ‘se omite‘ e trata com ‘descaso‘ a situação das filhas. “Eu não pedi pra ser traída, eu não pedi para ser espancada, quem fez que arque com as consequências dos seus atos”, escreveu, pedindo justiça.

.

Buteco das Torcedoras@Butecodt

Em seu Instagram, Milena Bemfica, esposa do goleiro Jean, do São Paulo, acusa o jogador de agressão. Com o rosto machucado e trancada no banheiro a mulher pede por ajuda: “Eu quero justiça, eu quero justiça. Eu estou trancada no banheiro e olhe o que ele está fazendo comigo”.

Vídeo incorporado

612 pessoas estão falando sobre isso

.

No dia 18 de dezembro do ano passado, Milena publicou videos em seu Stories onde acusou o goleiro Jean de agressão durante das férias da família na Flórida, nos EUA. Ela estava com o rosto machucado.

.

O jogador chegou a ser preso, mas foi liberado após julgamento. Aos 24 anos, ele acabou dispensado pelo São Paulo após as agressões, mas segue a vida: engatou, recentemente, um namoro com a digital influencer Shay Victorio e está no elenco do Atlético-GO.

.

Leia o texto de Milena na íntegra:

.

.

.

Agressores e feminicidas no esporte

A facilidade com que Jean conseguiu outro emprego e outra parceira logo após as graves acusações de Milena, faz lembrar um outro caso e uma reflexão sobre a ‘punição‘ que homens famosos, principalmente por meio do futebol, têm recebido.

.

A jornalista Jéssica Senra, no programa ‘Bahia Meio Dia’ no mês passado, deu o papo reto sobre a então contratação do goleiro Bruno pelo time Fluminense de Feira (BA). O clube desistiu das negociações depois das críticas da apresentadora. O atleta foi condenado por mandar o sequestro e assassinato brutal de Eliza Samudio, a mãe de seu filho, para evitar que ela cobrasse o pagamento de pensão.

.

“Desejamos e precisamos que pessoas que cometem crimes tenham a possibilidade de refazer suas vidas, mas diante de um crime tão bárbaro, tão cruel, poderíamos tolerar que o feminicida Bruno voltasse à posição de ídolo? Que mensagem mandaríamos à sociedade? Atletas são referências. Contratar para um time de futebol um assassino, um homem que mandou matar a mãe do seu filho, esquartejar, dar o corpo para os cachorros comerem é um desrespeito. É um desrespeito a nós mulheres”.

.

.

Jéssica levantou uma assunto sério: o feminicídio é uma epidemia o Brasil. Em 2018, o Brasil registrou um aumento de 8,4% nos casos – isso significa que uma mulher é morta a cada duas horas no país, de acordo com o levantamento feito pelo G1 com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal. Segundo o relato de Milena, Jean poderia ter colaborado para os dados caso ela não tivesse denunciado.

.

.

Também como no caso do goleiro Bruno, Jean está praticando abandono parental e, em um país com mais de 1 milhão de famílias compostas por mãe solo, segundo dados colhidos pelo IBGE, isso acaba sendo comum e aceito. Desse jeito, o contrato com outro time acaba ficando fácil, não é mesmo?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *