sem título

Anitta quebra silêncio sobre quadro de depressão

Saiu no site REVISTA CLÁUDIA

 

Veja publicação original: Anitta quebra silêncio sobre quadro de depressão

.

A cantora também comentou sobre sua bissexualidade e preconceito

.

Em passagem pela Itália, Anitta concedeu uma entrevista bem sincerona ao site Freeda sobre seu caso de depressão. A cantora contou que a doença a atingiu em cheio pela pressão de comentários sobre a sua vida e carreira. “Acho que a depressão chegou para mim quando comecei a prestar atenção demais ao que as pessoas tinham a dizer sobre mim”, disse.

.

De acordo com Anitta, entender que as pessoas não a conheciam de verdade foi o que a ajudou a se sentir melhor. “Quando você entende que as pessoas não conhecem a sua história, não sabem pelo que você passou, não sabem como é… Estão vendo de fora e não sabem o que passou para chegar até aquele ponto. Quando entendi isso, comecei a ver os comentários, a pressão e as expectativas que têm de mim assim ‘é, eles não sabem de nada’. Eles estão falando, mas não sabem a coisa real que se passa na minha vida. Não tem propriedade para falar. Minha mãe tem, meu irmão tem… Quanto entendi isso, fiquei melhor na minha vida”, explicou.

.

Anitta fala sobre depressão (Reprodução/Facebook)

.

A artista, que arrasta multidões de fãs por onde passa, também abriu o jogo sobre os preconceitos por ser mulher, jovem e usar a sensualidade no trabalho. “Quando as pessoas veem você sendo sensual na música urbana e basicamente rebolando a bunda, elas pensam que você não é inteligente ou talentosa o suficiente, que você não tem seus próprios pensamentos”, afirmou.

.

Anitta também falou sobre sua bissexualidade. Apesar de boatos de que ela já havia se relacionado com mulheres, a cantora só assumiu sua sexualidade no ano passado. “Eu sempre gostei de garotas. Contei para a minha mãe quando tinha 13 anos. Só esperei pelo melhor momento para contar ao público para que as pessoas não criassem títulos sensacionalistas e tratassem isso como uma grande coisa. Quero que minha bissexualidade seja natural e seja tratada com normalidade”, finalizou.

.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

Compartilhe nas suas redes sociais!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.