171016_harcelement_sexuel_

1/3 das mulheres em profissões ligadas ao sistema legal já sofreram assédio

Saiu no site PODER 360

 

Veja publicação original:  1/3 das mulheres em profissões ligadas ao sistema legal já sofreram assédio

.

Levantamento realizado em 135 países inclui defensorias, tribunais e escritórios. Mulheres sofrem mais que os homens

.

Estudo da International Bar Association realizado com 6.980 pessoas em 135 países revelou que uma em cada 3 mulheres que trabalham em áreas ligadas ao direito disse que já havia sido alvo de assédio sexual no ambiente de trabalho. O levantamento sobre intensidade de bullying e assédio sexual no trabalho foi feito em escritórios de advocacia, defensorias públicas, departamentos jurídicos de empresas e governo e cortes de Justiça.  Eis a íntegra.

.

No caso de homens, a proporção foi de 1 em cada 14 entrevistados. Do total de entrevistados, 73% trabalhavam em escritórios de advocacia e 67% (4.651) eram mulheres.

.

.

Brasil e América Latina no topo

.

Gráficos do estudo mostram como o Brasil e a América Latina lideram o rankingdos casos de bullying e de assédio sexual contra operadores do direito. As mulheres são os principais alvos: 74% do gênero feminino que trabalham como operadoras do direito na América Latina dizem que já sofreram bullying em seus locais de trabalho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

Compartilhe nas suas redes sociais!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.