ng8631355

O Libération, a violência doméstica e um “homicídio em massa”

Saiu no site DN Notícias:

Diário francês foi à procura da história de 220 mulheres mortas pelas companheiros

Toda a primeira página do Libération desta sexta-feira é dedicada às mulheres que morreram vítimas de violência doméstica entre 2014 e 2016. “Violência conjugal: inquérito sobre um homicídio em massa” é o título em manchete. São 220 os casos que foram investigados pelos jornalistas. “220 mulheres mortas pelo companheiro e ignoradas pela sociedade”.

O Libération foi à procura da história destas mulheres, cujas mortes, na maior parte dos casos, apareceram apenas referidas em breves notícias veiculadas pelas agências de informação.

A capa do Libération nesta sexta-feira

  |  DR

“Além dos eufemismos para qualificar os homicídios – ‘crime passional’, ‘diferendo conjugal’, ‘o drama da rutura’ – as vítimas muitas vezes não têm nem sequer nome nem profissão”, lamenta o jornal. Com este trabalho, o Libération pretende revelar aquilo que os números não contam: os nomes próprios, os apelidos, a idade, a situação profissional.

Publicação Original: O Libération, a violência doméstica e um “homicídio em massa”

Compartilhe nas suas redes sociais!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.