Perfil

Maria Gabriela Prado Manssur

about

Formada em Direito pela PUC/SP,  ingressou em 2o. lugar no Ministério Público do Estado de São Paulo, onde exerce suas funções como Promotora de Justiça desde 2003.

 

Foi coordenadora do Núcleo de Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da Região da Grande São Paulo II por 6 anos.

 

Atualmente faz parte do GEVID –  Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica do Ministério Público do Estado de São Paulo e é Diretora da Mulher da Associação Paulista do Ministério Público.

Idealizadora do projeto Movimento pela Mulher, defende  a corrida (é atleta amadora e maratonista), como um dos meios de empoderamento  e recuperação da autoestima da mulher.  Já organizou duas  grandes corridas de rua (anos de 2015 e 2016) para mais de 2500 pessoas, cujo um dos objetivos foi arrecadar verba e subsidiar projetos de empoderamento da mulher e  combate à violência doméstica de ONGS e Associações, além de incentivar homens e mulheres à prática de atividade física.

Também idealizou e fomenta outros projetos para a prevenção e repressão a qualquer forma de violência contra a mulher, como:

-Tempo de Despertar: projeto pioneiro, com foco na reflexão, responsabilização e ressocialização do autor de violência contra a mulher;

-Educa-Ação: visa levar informações sobre os direitos das meninas e mulheres para crianças e  adolescentes de instituições de ensino públicas e privadas;

-Maria Linda: formação e empoderamento das mulheres de comunidades e dos profissionais que compõe a  rede protetiva dos direitos da mulher e;

-Programa de Proteção Integral (PPI):  o objetivo é informar e acompanhar mulheres em situação de violência com inquéritos policiais ou processos  em curso.

Em 2015, foi vencedora da Medalha Ruth Cardoso e da Medalha Laurita Ortega Mari, além de ter sido reconhecida pela revista Marie Claire como um das 24 Mulheres que Fazem a Diferença, e pelo site “Think Olga” como umas das mulheres mais influentes no tema Empoderamento da Mulher e em 2017 recebeu o Prêmio Mulher do Ano em São Paulo.

É membro do grupo Mulheres do Brasil e da Campanha Compromisso e Atitude, representando o Ministério Público do Estado de São Paulo.

Tem artigos e entrevistas publicadas em várias revistas, jornais, emissoras de televisão, sites e blogs.
Já participou de conferências, mesas redondas, entrevistas, dentre outras, em mais de 100 estabelecimentos, entre coletivos feministas, empresas, escolas, faculdades, instituições públicas e privadas, terceiro setor, além de ter realizado a capacitação de mais de 1000 profissionais que atuam na rede de proteção e enfrentamento da violência contra a mulher e de ter se aproximado dos movimentos sociais de defesa dos direitos das mulheres.

Foi uma das idealizadoras da Lei Municipal No.2229/2015, que torna obrigatório o curso de ressocialização do  autor de violência contra a mulher em Taboão da Serra. Participou da elaboração do projeto que deu origem à Lei Estadual No. 15.425/2014, que institui o procedimento de inserção, nos sistemas de informação da Secretaria de Segurança Pública, das medidas protetivas de urgência previstas na Lei Maria da Penha.

Em setembro de 2015, foi convidada para palestrar no evento TEDx São Paulo, para aproximadamente 1200 pessoas, cujo tema foi Violência contra a Mulher.

Em março de 2016, foi novamente convidada para palestrar no evento TEDx São Paulo Women para convidados, cujo o tema foi Empoderamento da Mulher pelo Esporte.

É uma das especialistas convidadas para participar da nova versão do programa TV Mulher –  Canal Viva, cuja protagonista e apresentadora  é Marília Gabriela.
Usa a internet e as redes sociais para divulgar seu trabalho e incentivar as mulheres a denunciarem qualquer tipo de violência, buscarem seus direitos,  autonomia e empoderamento, além de qualidade de vida por meio do esporte

“Depois de ter batido a cabeça várias vezes,  descobri que não é a roupa que eu uso no trabalho que vai incentivar as mulheres a serem autônomas e independentes. O que vai empoderá-las é o trabalho que desenvolvo, mostrando as possibilidades de empoderamento, de acesso ao sistema de Justiça, de equidade e  qualidade de vida.

TODA MULHER MERECE SER RESPEITADA PELAS SUAS ESCOLHAS. LUGAR DE MULHER É ONDE ELA QUISER!

#Nenhuma Mulher Merece Violência. Eu acredito”.

Gabriela Manssur