sem título

‘A violência sexual deixa marcas profundas na vida das mulheres’, diz delegada homenageada por prisão de médico

Saiu no site G1

 

Veja publicação original: ‘A violência sexual deixa marcas profundas na vida das mulheres’, diz delegada homenageada por prisão de médico

.

‘Na medida em que essas vítimas se encorajam e procuram a delegacia para romper a barreira do silêncio e denunciar, isso reflete e enobrece as mulheres em um contexto geral’, salientou Adriana Pavarina.

.

O governador do Estado de São Paulo, João Doria Junior (PSDB), participou nesta segunda-feira (11) da primeira entrega de certificados de “Policial Nota 10” para 20 policiais civis, militares e técnico-científicos.

.

Entre os homenageados, estavam quatro integrantes da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Presidente Prudente, que participaram das investigações que levaram à prisão do médico cardiologista Augusto César Barretto Filho, de 74 anos, acusado de abusar sexualmente de pacientes em seu consultório.

.

A delegada Adriana Ribeiro Pavarina Franco, a escrivã Ana Claudia Fujikura Santos e os investigadores Carlos Cesar Postigo e Viviane dos Santos Sanches tiveram o reconhecimento do Estado.

.

Depois da conclusão do inquérito policial e da denúncia oferecida pelo Ministério Público, Barretto Filho teve a prisão preventiva decretada pela Justiça e permaneceu entre os dias 18 de janeiro e 7 de fevereiro na Penitenciária de Lucélia. O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo concedeu-lhe prisão domiciliar, em medida liminar, enquanto aguarda o julgamento do mérito de um habeas corpus impetrado pela defesa do médico.

.

No total, mais de 40 mulheres já apresentaram denúncias à DDM contra o médico.

.

“Nós ficamos muito honrados com a homenagem. Isso reflete e enobrece o trabalho policial. Sempre ressaltamos que as Delegacias da Mulher prestam um atendimento mais que policial: é um atendimento social. A violência sexual deixa marcas profundas na vida das mulheres e o quão difícil é para elas romper esse silêncio”, disse a delegada Adriana Ribeiro Pavarina Franco.

.

“Na medida em que essas vítimas se encorajam e procuram a delegacia para romper a barreira do silêncio e denunciar, isso reflete e enobrece as mulheres em um contexto geral. Nós, mulheres, nos sentimos muito orgulhosas com a condecoração de hoje, porque isso reflete o empoderamento e abrilhanta ainda mais o trabalho da Delegacia da Mulher”, prosseguiu Adriana.

.

“Trabalhar com esse caso tem me proporcionado uma grande satisfação pessoal e profissional. Aprofundar no tema e no diálogo com as vítimas tem me ensinado o quanto uma violação sexual deixa marcas profundas na vida de uma mulher e que o ato de romper o silêncio dá início a um processo de cura. A promoção da justiça restitui gradativamente a dignidade dessas vítimas”, explicou a delegada.

.

“É nosso dever institucional buscar a justiça, mas ser reconhecida e homenageada enobrece ainda mais o trabalho e incentiva a continuá-lo”, completou Adriana.

.

.

A delegada Adriana Ribeiro Pavarina Franco foi homenageada no Palácio dos Bandeirantes — Foto: Governo do Estado de São Paulo

A delegada Adriana Ribeiro Pavarina Franco foi homenageada no Palácio dos Bandeirantes — Foto: Governo do Estado de São Paulo

.

.

Reconhecimento

.

O Policial Nota 10 foi instituído no dia 29 de janeiro deste ano, por meio de resolução (nº 8) da Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP). Mensalmente, 20 policiais serão homenageados.

.

Nesta segunda-feira (11), foram agraciados dez policiais militares, oito civis e dois técnico-científicos.

.

A iniciativa do governo do Estado tem os objetivos de reconhecer e estimular o bom o trabalho dos policiais.

.

A cerimônia, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, também contou com uma homenagem aos 161 policiais paulistas que auxiliaram nas buscas e identificação de vítimas da tragédia de Brumadinho (MG), onde houve o rompimento de uma barragem de rejeitos de minério da empresa Vale, com 165 mortos e ainda 155 desaparecidos. Quatro bombeiros da região de Presidente Prudente foram enviados em missão de salvamento a Minas Gerais.

.

“Nosso Estado já tem o privilégio de ter a melhor polícia do país e nós temos que manter essa posição com o reconhecimento do trabalho, a remuneração dos seus profissionais, a qualidade técnico-científica dos trabalhos de inteligência e equipamentos que serão adquiridos ao longo dos próximos meses”, disse Doria, durante o evento na sede do governo paulista.

.

“Esse programa é a valorização profissional de cidadãos simples e anônimos que saem de casa todos os dias para servir”, destacou o secretário da Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Compartilhe nas suas redes sociais!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.