IMG-20170628-WA0026

6º e 7º ENCONTRO DO PROJETO TEMPO DE DESPERTAR

(13 e 27 de junho)

Estamos chegando ao final do Projeto ‘’Tempo de Despertar – Ressocialização do Agressor’’. No 6º encontro o tema foi: Álcool e Drogas, Sexualidade, trabalho, motivação, saúde e qualidade de vida.

Tivemos a presença ilustre do DR. FLÁVIO TORRES DUAYER – Clínico Geral e Sanitarista que falou sobre o ilustre Professor Paulo Freire, educador, pedagogo e filosofo brasileiro – que é considerado um dos pensadores mais notáveis na história da pedagogia mundial, tendo influenciado o movimento chamado ‘’pedagogia crítica’’, que defendia como objetivo da escola ensinar o aluno a ler o mundo.

Ele também falou sobre sexualidade e a necessidade de cuidar da saúde. O Dr. Flávio finalizou sua apresentação falando sobre álcool e drogas, advertindo-os da importância de cuidarem se sua saúde física e mental, asseverando que poucos homens procuram o serviço público de saúde.

ap4

IMG_20170613_122434267

IMG_20170613_122409863

IMG_20170613_115100464

IMG_20170613_102023394

IMG-20170628-WA0025

7º Encontro Tempo de Despertar

Tema – Continuidade: Sexualidade, trabalho, motivação, saúde e qualidade de vida

Hoje recebemos o querido Dr. Ricardo Moraes, advogado e psicólogo, atualmente, gerente da clínica DST e Hepatites Virais de Taboão da Serra/SP, que nos honrou com sua palestra sobre Sexualidade e apresentou dados e casos reais sobre DST e AIDS.

Falamos sobre a importância em respeitar a escolha da parceira nas relações sexuais e frisei a inadmissibilidade da imposição de qualquer prática sexual contra a vontade da mulher: é crime, é estupro. Mesmo entre marido e mulher, há necessidade do consentimento.

Apresentamos aos participantes a tipificação penal do “STEALTHING”, tipo penal caracterizado pelo ato em que qualifica o ato de o homem retirar a camisinha durante a relação sexual, sem o consentimento da mulher, considerado como crime de estupro mediante fraude. Muito importante essa conscientização.

Falou-se também sobre a importância de se prevenir sexualmente e todo tratamento de saúde disponível para homens na rede de saúde.

Após a palestra, como de praxe, o mediador dos grupos reflexivos, Sérgio Barbosa, organizou as rodas de conversas e alguns questionamentos foram pontuados, com reflexões e muitos debates.

Uma das perguntas feitas pelo Sérgio foi: “Qual a última vez que vocês fizeram alguém sentir medo?”

Seguem algumas respostas dos homens participantes dos programas:

-Minha família, fiz minha família sentir medo.

-Eu já tinha agredido minha esposa outras vezes, a fiz sentir medo várias vezes.

-Fiz minha esposa sentir medo, fui impulsivo e tive um ataque de fúria, de ciúmes, fiz ela sentir medo e me arrependo.

-Causei medo nela por ciúmes e ofensas com palavras, isso aqui para mim foi uma grande escola, se eu pudesse faria esse curso mais vezes. Hoje estou em outro relacionamento e estou conseguindo administrar essa relação, hoje sou completamente diferente com minha parceira atual.

-Isso aqui é uma escola para mim, acredito que se tivesse esse tipo de palestras em escolas, a sociedade seria modificada. Hoje eu consigo refletir sobre minha postura como pai e como marido, aprendi muito, obrigado.

-Eu nunca fui convidado para participar de palestras como essa, vejo a importância desse programa ser obrigatório, reconheço que é difícil aceitar vir voluntariamente.

Encerro esse dia com muita esperança e certeza de que estou no caminho certo com esse projeto voltado para os homens.

Percebo uma mudança considerável no comportamento desses homens e o interesse deles em desconstruir o machismo e o preconceito. Dá trabalho, mas é gratificante.

Neste encontro de hoje, contamos com a presença da jornalista Renata Mendonça do jornal BBC Brasil, que nos acompanhou em alguns encontros e está desenvolvendo uma matéria minuciosa, detalhando cada passo deste projeto, agradeço-a imensamente por toda dedicação e engajamento.

Neste dia 27 foi o penúltimo encontro da 4a Edição do Projeto Tempo de Despertar- ressocialização do autor de violência doméstica. Tivemos a presença da equipe de São Sebastião, que veio conhecer o projeto para implementa-lo por lá. Até agora, ZERO reincidência. O índice NACIONAL de reincidência da violência doméstica nos locais em que há programas de ressocialização do agressor é de 2%. Sem os programas, a reincidência gira em torno de 65%. Resultados positivos e animadores. #tempodedespertar #nenhumamulhermereceviolencia

Estendo também meus agradecimentos a querida repórter Tory Helena Ricardo de Oliveira, da Carta Capital.

 

Screenshot_20170712-123742

Não tenho a pretensão de transformar e modificar todos os homens que fazem parte deste programa Tempo de Despertar, mas se conseguirmos modificar pelo menos um deles e evitar que ele cometa violência contra as mulheres, já vale muito a pena. Mas tenho certeza que vamos transformar mais de um.

Obrigada.

Compartilhe nas suas redes sociais!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.